Seg. Patrimonial

Publicado em dezembro 25th, 2014 | by Adenilson Campos Guedes

10 Dicas de Segurança para vigilantes

No contexto da segurança privada, a matéria-prima que move a empresa é o vigilante. Sem este profissional, a empresa não existe ou, se ele atuar com deficiência, o prejuízo não será apenas para si, mas também para a empresa ao qual atua. Pensando no dia-a-dia deste profissional, elaboramos algumas dicas que servem apenas para lembrá-lo, pois se trata de algo primário. Antes de citá-las, destacamos alguns aspectos importantes:

O fator principal na função de um vigilante é a atenção, por isso algumas regras são importantes para evitar surpresas desagradáveis. Regras que podem salvar sua vida, do colega de trabalho, bem como salvaguardar melhor o patrimônio.

a) As pessoas desatentas são vulneráveis, de modo que podem se tornar presas fáceis. O criminoso dispõe de pouco tempo para fazer a abordagem.

b)  O fator principal na função de um vigilante é a atenção, por isso algumas regras são importantes para evitar surpresas desagradáveis. Regras que podem salvar sua vida, do colega de trabalho, bem como salvaguardar melhor o patrimônio.

 DICAS DE SEGURANÇA PARA VIGILANTES

1. Evitar distrações – Nunca ler revista ou similar quando estiver no posto de serviço. O simples ato da leitura tira toda a atenção que deverá está voltada para a salvaguarda do posto. Isso vale para objetos sonoros. Lembre-se: uma simples distração poderá custar sua vida.
2. Arma no coldre – O vigilante em serviço, quando trabalhar armado, deverá portar a arma no coldre. Nunca deixar a arma fora do corpo, isso atrasará uma possível ação defensiva ou preventiva.

 

Aquelas regrinhas aprendidas no curso de formação não devem ser esquecidas.

3. Procedimentos de sua empresa – Cumprir rigorosamente as normas e procedimentos de sua empresa. Elas foram criadas para mitigar os perigos e seus fatores de risco. Deve ser encarada como um aliado recurso de segurança.
4. Armamento – Cuidado da hora da passagem e recebimento do armamento.  Aquelas regrinhas aprendidas no curso de formação não devem ser esquecidas. Armamento aberto e sem munições (munições em uma mão e armamento na outra).
5. Passagem de Serviço – A passagem de serviço deve ser feita em local seguro, fora do trânsito de pessoas (um caixa de areia específica para a passagem de armamento é algo necessário).
6. Evitar aglomerações – Cada vigilante deverá permanecer em seu posto e evitar aglomerações, tanto de pessoas comuns como vigilantes do mesmo grupo. Quando os vigilantes estão bem distribuídos, o poder de visão da área ou patrimônio será maior, proporcionando uma melhor salvaguarda do patrimônio.
7. Postura adequada. Vigilantes bem fardados e com boa postura, transmite uma impressão de que são preparados e que são organizados. Dessa forma, haverá uma sensação de segurança e transmite o chamado efeito dissuasivo, desestimulando a ação de criminosos.
8. Evitar falar muito. Seja reservado. Assuntos inerentes à sua empresa ou da unidade onde atua, sobretudo, os relacionados aos procedimentos e estratégias de segurança, não devem ser comentados com terceiros para não chegar aos ouvidos dos criminosos. A rotina de segurança é algo sigilosa.

 

Todo segurança deverá trabalhar o hábito de criar estratégias, fazendo, se necessário – mentalmente – simulado de como reagir em situações adversas.

 

9. Estratégia. Como regra geral, um bom estrategista tem grandes vantagens para resolver problemas, para vencer obstáculos, para derrotar inimigos, para cuidar melhor da sua segurança e de outrem, etc. Todo segurança deverá trabalhar o hábito de criar estratégias, fazendo, se necessário – mentalmente – simulado de como reagir em situações adversas.
10. Ser desconfiado. Sempre que possível, observar pessoas com atitudes suspeitas. Evitar ficar próximo de suspeitos. Colocar – se sempre em posição de defesa.

Vigilante lembra segurança. Segurança deve refletir confiança, tanto do ponto de vista do cliente, como das pessoas que, de certo modo, convivem com este profissional. Logo, sua postura, seus conhecimentos técnicos, bem como sua condição física, são importantes para proporcionar a sensação de segurança.

Por: Adenilson C. Guedes

 

 

42277015Leitura recomendada:

Livro – TECNICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMINIOS
Autor: GODOY, JOSE ELIAS DE
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: SENAC SP –
Assunto: Direito – Civil
Edição: 4
Ano: 2014

Tags: ,


Editorial

é graduado em Gestão de Segurança Empresarial, possui Especialização em Consultoria Empresarial com Ênfase em Segurança Corporativa. Pós graduando em Gestão Política e Planejamento Estratégico pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG-BA. É idealizador e responsável pelo site www.de-seguranca.com.br.




Voltar ao topo ↑
  • Enquetes

    O que você gostaria de encontrar neste site?

    Ver resultados

    Carregando ... Carregando ...
  • Parceiros