Artigos

Publicado em agosto 15th, 2017 | by Adenilson Campos Guedes

A importância da Segurança Empresarial para a continuidade do negócio

Diante da dinâmica do atual mercado e da velocidade das informações, atuar estrategicamente, com ênfase no negócio é crucial para a sobrevivência e crescimento das empresas. A complexidade, a incerteza e as ameaças oriundas de diversas formas, fazem os executivos atuarem no sentido de desenvolverem maneiras para tornarem suas empresas mais competitivas e conseqüentemente mais lucrativas. Entretanto, não basta gerir as empresas pensando apenas em modelos de gestão, áreas e departamentos convencionais. Crimes, perigos e fatores de riscos diversos podem comprometer totalmente a continuidade do negócio. Por isso, as questões inerentes à segurança, em suas diversas ramificações, passam a fazer parte do cenário empresarial como algo crucial para a sobrevivência do negócio.

“Como resposta à mitigação dos perigos e fatores de riscos, o departamento de Segurança Empresarial passa a ter um papel importante para garantir a continuidade do negócio.

 

Como resposta à mitigação dos perigos e fatores de riscos, o departamento de Segurança Empresarial passa a ter um papel importante para garantir a continuidade do negócio. Este por sua vez, deve está no nível estratégico da empresa, não operacionalmente como geralmente ocorre.

Dentre os diversos departamentos de uma empresa, tais como: Departamento de marketing/vendas, financeiro, comunicação empresarial, recursos humanos, etc., o departamento de Segurança Empresarial constitui um setor estratégico para a empresa, pois se propõe, de certo modo, a garantir a “vida” da empresa.

 

1. DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA EMPRESARIAL

No planejamento estratégico da empresa, deve ser incorporado o departamento de Segurança Empresarial. Este setor, por exemplo, deve estabelecer diretrizes para a manutenção da integridade física dos colaboradores e a proteção dos ativos tangíveis e intangíveis da empresa.

A Segurança Empresarial envolve: Segurança Patrimonial, Segurança da Informação, Segurança contra Incêndio e Segurança Pessoal. Trata-se de um conjunto de medidas destinadas a proteger os ativos tangíveis e intangíveis da empresa, contra ameaças decorrentes de ações intencionais ou acidentais, visando garantir a continuidade dos negócios. É a parte estratégica da segurança.

Para Brasiliano (2002), a Segurança Empresarial abrange a totalidade da empresa nos seguintes seguimentos de atuação: proteção física de pessoas; preservação dos ativos tangíveis; preservação da imagem da empresa; riscos de mercado; preservação dos processos operacionais da empresa; preservação da confidencialidade das informações.

 

1.1. INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL

 

“Na Segurança Empresarial, a área de Inteligência deve auxiliar na detecção de riscos potenciais ou iminente.

 

Pegando carona na Inteligência Estratégica, de origem militar, a Inteligência Empresarial ou Inteligência Competitiva, busca dotar os decisores de informações estratégicas visando à adoção de ações no presente para evitar problemas futuros. Através da busca, coleta e análise de informações, esta área atua, por exemplo, na verificação de possíveis ameaças impostas pelo concorrente, detecção de ameaças internas e externas, entre outros óbices.
Na Segurança Empresarial, a área de Inteligência deve auxiliar na detecção de riscos potenciais ou iminente. Neste sentido, através das técnicas de Inteligência, serão realizados trabalhos de coleta e busca de dados que, após analisados, poderão ser transformados em informações (inteligência).

As medidas de contra-inteligência, como uma das ramificações da Inteligência Estratégica (IE), dever ser uma das principais áreas para ser explorada pela Segurança Empresarial, visando à mitigação dos riscos na empresa.

 

1.2. SEGURANÇA PATRIMONIAL

Enquanto a Segurança Empresarial cuida das questões estratégicas inerentes à segurança, a Segurança Patrimonial, que faz parte da primeira, cuida da parte operacional, com foco na proteção dos bens da empresa. Cuida dos métodos e processos que garantem a proteção do patrimônio, a manutenção da integridade física das pessoas, o planejamento e a execução de procedimentos formais voltados para a mitigação dos perigos e fatores de riscos em relação ao patrimônio da empresa.

 

2. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Incluir no desenho organizacional um departamento de segurança que atue estrategicamente é apenas uma etapa do processo. Algo importante para a continuidade do negócio que representa uma vantagem competitiva, pois contribui para um melhor enfrentamento das adversidades, tanto no âmbito interno, quanto externo. Logo, para o correto funcionamento deste departamento, é necessária a atuação de profissionais com intimidade no assunto “segurança”.

O Gestor em Segurança é o profissional que deverá fazer a gestão deste departamento. Quanto ao perfil deste profissional, esse será tema para o próximo artigo.

Aproveite e responda: Para você, o que é Segurança Empresarial e o que ela representa para uma empresa?

Tags: , ,


Editorial

é graduado em Gestão de Segurança Empresarial, possui Especialização em Consultoria Empresarial com Ênfase em Segurança Corporativa. Pós graduando em Gestão Política e Planejamento Estratégico pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG-BA. É idealizador e responsável pelo site www.de-seguranca.com.br.




Voltar ao topo ↑
  • Enquetes

    O que você gostaria de encontrar neste site?

    Ver resultados

    Carregando ... Carregando ...
  • Parceiros