Tecnologia

Publicado em outubro 16th, 2014 | by Editorial De Seguranca.com.br

Futurecom: MDC Anuncia Fábrica de Centros Digitais Para Cidades Distantes

FUTURECOM 2014:
MDC Anuncia Inauguração de Fábrica no Brasil Para Produzir
Micro Centrais de Dados Inteligentes Transportáveis, Para Instalação em Locais Distantes

A MDC Indústria de Contêineres Inteligentes, empresa subsidiária do IIN Group, baseado nos EUA, anuncia na Futurecom 2014, a inauguração de uma unidade industrial na Zona Franca de Manaus, onde passa a produzir uma família inédita de micro data centers (centrais de dados inteligentes), que podem ser facilmente transportadas para a operação em locais distantes.
Trata-se da família P3 (Plug & Play POP), composta por Micro Data Centers climatizados de baixo custo, baixo consumo, energia garantida, monitoramento remoto e instalados em contêineres de aço ultrarresistente de 8, 10 e 20 pés. Projetados e fabricados com tecnologia própria da MDC, os micro data centers dispõem de recursos avançados para monitoramento remoto, televigilância e conexão rápida e segura com redes principais, sem limite de distância, através de satélite, rádio digital ou fibra óptica.

Sua utilização é indicada para pequenos e médios municípios e cidades distantes dos grandes centros que necessitam de infraestrutura de rápida implementação para acesso à Internet. São adequados também a ambientes adversos, como em florestas, áreas de mineração, canteiros de obras, estações petrolíferas, embarcações ou bases militares. Para o setor de telecomunicações, os micro data centers podem ser uma solução de contingência para casos como demandas ocasionais, pane ou sobrecarga em seus data centers existentes.

R$ 200 Milhões ao Ano

A Fábrica da MDC inicia a sua operação com uma produção, já em curso, de 15 centrais de dados ao mês na planta atual. Até 2016, a unidade atual dará lugar a uma planta mais ampla, onde passarão a ser produzidos cerca de 100 data centers transportáveis ao mês. Em termos atuais, as receitas da MDC com esta linha de produtos irão girar em torno do R$ 50 milhões, devendo ultrapassar os R$ 200 milhões até o final de 2016.

De acordo com Yoram Yaeli, CEO da MDC, o índice de nacionalização dos produtos deve atingir os 85% ao longo de 2015.

Segundo ele, este esforço de nacionalização atende não só as diretrizes da SUFRAMA (Superintendência do Desenvolvimento do Amazonas), mas ajudará também a MDC a desenvolver várias frentes de negócios relacionados ao PNBL (Plano Nacional de Banda Larga), programa de incentivos fiscais e financiamento do Governo Federal para a universalização do acesso digital no Território Brasileiro.

“Nossa plataforma de central de dados flexível tem a vantagem de proporcionar implantação muito rápida, em qualquer tipo de localidade e a custos efetivamente modulares”, assinala o CEO.

Ainda segundo Yaeli, para a comercialização e integração da família Plug & Play POP, a MDC já iniciou a montagem de uma rede nacional de parceiros, com capacidade para realizar toda a logística de transporte, instalação e suporte dos produtos. Este mesmo grupo de empresas irá operar em projetos de conectividade, envolvendo a oferta e ativação de canais de comunicação por satélite, fibra ou rádios digitais. “Teremos também opções certificadas de sistemas de monitoramento por câmeras e controle remoto, aptas ao rápido e pleno funcionamento das unidades e com flexibilidade para cada cliente em particular” completa o executivo.

A fábrica da MDC irá também atender o mercado externo, principalmente com foco na América Latina & Caribe e continente Africano.

O Grupo IIN no Brasil

Fundado em 1992, em Nova Iorque, o Grupo IIN congrega empresas de alta tecnologia nas áreas de comunicação digital e segurança de sistemas de informação de classe empresarial e militar. O grupo atua no Brasil desde 1998, atendendo uma carteira de clientes pertencentes ao universo das 2 mil maiores organizações do país. Entre eles estão o Exército, o Governo Federal, vários Governos Estaduais, Eletrobrás e grandes empresas privadas.

Atualmente, o grupo IIN conta com cerca de 400 colaboradores atuando nos EUA, Brasil e Israel.

A Família Plug & Play POP

Em opções de diferentes tamanhos e capacidades, os data centers MDC são acomodados em contêineres, podendo ser facilmente transportados para qualquer tipo de local, sem limitação de condições climáticas. Uma vez posicionadas no local, as unidades são conectadas de forma instantânea ao núcleo central de uma rede através de ligações por satélite, rádio ou qualquer outro meio tecnológico.

Os micro data centers transportáveis são especialmente indicados para empresas ou organizações que necessitam rapidamente de processamento distante, em condições adversas, como o setor de defesa, mineradoras, petrolíferas, empreiteiras e concessionárias públicas. Aplica-se também a operadoras de telecom que necessitam de complementação temporária à sua estrutura, como em casos de manutenção de centros de dados regionais ou em caso de picos sazonais de demanda.

Em seu interior, o usuário encontra todas as facilidades de um ambiente padrão de data centers, com racks de 19 polegadas, e instalações capazes de suportar todos os tipos de servidores e dispositivos de comunicação e processamento necessários à operação.

A MDC desenvolveu para os seus sistemas um algoritmo especial de aproveitamento de energia, que elimina o funcionamento improdutivo de dispositivos e posiciona os data centers MDC como ambientes “Green Power”. Os sistemas dispõem também de refrigeração inteligente e suporte para conjuntos de até três toneladas de baterias que asseguram a função “non-stop” para as unidades por até 48 horas de blackout.

De acordo com Yoram Yaeli, diretor da MDC, os data centers foram projetados para exigir recursos mínimos de infraestrutura e pessoas e uma agilidade máxima na ativação dos serviços. “De modo geral, tudo o que usuário precisa garantir é um ponto de alimentação elétrica de qualquer tipo, sem a exigência de técnicos ou eletricistas com alta especialização. Na prática, a quase totalidade do controle pode ser feita remotamente, utilizando nosso software de controle remoto IMAMS – (Integrated Monitoring and Maintence System)”, afirma o executivo.

Os data centers da MDC são livremente configurados pelo usuário ou podem ser entregues como uma solução de TI “turn-key”, com todos os elementos de conectividade e plataformas de computação já instalados, como roteadores, switches, firewall, sistemas de virtualização, storage e servidores de cache ou de hospedagem. As unidades são fortemente blindadas, em aço de alta resistência, possuem balanceamento de carga e sistema inteligente de contingência e autorrecuperação.

Os sistemas de CFTV & Alarme on-board também podem ser monitorados e controlados remotamente 24/7 (horas/dias por semana) pelo centro de operações. “O nível de resistência das nossas unidades é compatível com as situações mais críticas, como a de ocorrência de incêndios num raio próximo ao sistema, ou a tentativa de invasão por pessoas ou animais. Podemos dizer que os nossos MDCs trazem algumas características antes só encontradas em ambientes de sala-cofre”, conclui o CEO.

Tags:


Editorial

editorial@de-seguranca.com.br




Voltar ao topo ↑
  • Enquetes

    O que você gostaria de encontrar neste site?

    Ver resultados

    Carregando ... Carregando ...
  • Parceiros