Notícias

Publicado em novembro 15th, 2014 | by Editorial De Seguranca.com.br

Nova pesquisa revela importância da tecnologia na segurança pública do México

Estudo destaca a modernização em equipamento. Software e capacitação são os quesitos mais procurados pelas entidades federativas

São Paulo – 13 de novembro de 2014 – Com o apoio da Motorola Solutions Foundation, o Instituto Tecnológico Latino-Americano de Cidadania de Monterrey (México) lança a pesquisa “As Tecnologias da Informação e Comunicação na Segurança Pública no México”. O estudo é o primeiro no país a analisar os diversos esforços que as instituições de segurança pública têm feito nos últimos anos para tirar proveito das tecnologias da informação. A pesquisa salienta a importância das novas tecnologias para a coordenação operacional do atendimento à cidadania, da vigilância de lugares estratégicos, da apuração de crimes e delitos, e de outras ameaças à segurança pública.
De acordo com as conclusões, ficou evidente a necessidade de impulsionar a inovação entre os três níveis do governo, pelo uso de ferramentas tecnológicas modernas que agilizem a coordenação operacional entre as repartições, para que estas sejam capazes de administrar aplicativos de dados, imagens, vídeo e voz em tempo real, com alto nível de criptografia.

Quanto à metodologia empregada nessa pesquisa, uma equipe multidisciplinar do Instituto Tecnológico de Monterrey realizou um projeto misto de investigação, incluindo, entre outras técnicas, entrevistas aprofundadas, questionário online, dados baseados em fontes oficiais e revisão bibliográfica. Com as informações levantadas, foi possível elaborar o caso de sucesso de diversas repartições estatais responsáveis pelo setor da segurança pública.

 

PONTOS IMPORTANTES
Os principias processos de inovação estão concentrados na aquisição e no uso de produtos tecnológicos para melhorar os serviços voltados ao cidadão e aos procedimentos de atendimento. Entre as novidades, os destaques ficam por conta das câmeras de videovigilância, dispositivos móveis, GPS, botão do pânico e a instalação de nós ou transporte de dados pela internet, MPLS e VPN.

O processo de coordenação operacional aproveita as TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) para transmissão de voz e dados. Conforme as informações proporcionadas, o transporte de voz é tão importante quanto o de dados.

É evidente a tendência do uso das redes sociais pelas instituições de segurança pública.
É preciso investir em equipamentos e aplicativos adicionais para aumentar o  transporte de dados, em virtude do alto custo de manutenção e da falta de aplicativos diretos no terminal e da incompatibilidade existente entre os padrões abertos de sistemas de comunicação atualmente em uso nas repartições.
A resposta positiva das repartições com a cidadania (ligações de emergência 066 e 089) aumentaram a uma velocidade moderada, graças à abertura de um número maior de canais de atendimento, como a página web institucional e as redes sociais.

 

RECOMENDAÇÕES

 

  • Alinhar a aquisição e o uso das TIC com uma visão de interoperabilidade e cooperação vertical e horizontal entre as instituições de segurança pública.
    Consolidar a inovação dos equipamentos de comunicação com dispositivos que operem mediante padrões abertos, que tenham a capacidade de transporte de dados, imagens, vídeos e voz em tempo real, com alto nível de criptografia, dotados de economia de escala.
  • Ampliar a cobertura territorial do sistema de comunicação para o transporte de voz e dados em tempo real mediante a introdução de novas tecnologias de redes, como LTE.
  • Assegurar o acesso das instituições de segurança pública das três esferas do governo à banda larga móvel em tempo menor e mediante esquema custo-benefício mais oportuno.
  • Desenhar uma estratégia que possa capitalizar as iniciativas governamentais, contempladas na Reforma Constitucional em matéria de telecomunicações e na  Estratégia Digital Nacional, para a construção de redes de banda larga com alcance nacional em prol da segurança pública no México.
  • Medir anualmente o nível da inovação tecnológica com base em aplicativos  tecnológicos, inovações e eficácia.

“Apresentamos essa pesquisa de modo a oferecer uma ferramenta valiosa para as autoridades do México. Os dados levantados podem servir como fonte de conhecimento, que permitirão aos responsáveis pelas decisões em segurança pública analisar os avanços e as oportunidades na aquisição de tecnologias. Por sua vez, tudo isso poderá ser capitalizado em planos de ação que otimizem as operações de missão crítica, impactando, portanto, de maneira positiva na segurança da comunidade.” Eng. Carlos Cruz, vice-presidente de Relações e Desenvolvimento do Instituto Tecnológico de Monterrey.

“Estamos contentes em poder contribuir para que esse estudo seja uma realidade, e por meio dele ajudar a incentivar o uso da tecnologia como ferramenta para incrementar a eficiência das atividades de missão crítica a favor da cidadania. Temos a convicção de que essa pesquisa trará resultados positivos para todos os órgãos que têm trabalhado para tornar o México uma comunidade mais segura.” Matthew Blakely, diretor da Motorola Solutions Foundation.
RECURSOS DE SUPORTE
http://www.sitios.itesm.mx/webtools/ilc/ticinpubsecurity_nov42014.pdf

Tags:


Editorial

editorial@de-seguranca.com.br




Voltar ao topo ↑

  • Enquetes

    O que você gostaria de encontrar neste site?

    Ver resultados

    Carregando ... Carregando ...
  • Parceiros